segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Campeonato


Dia de competição feminina...acordamos as 5 horas da manhã e fomos fazer um treino, a night da galera ainda estava bombando e nos três de remela no zoio rumo á Tiririca!!

Volta rápida para a base só pra comer aquele cuscuz para agüentar o dia inteiro na praia.

Às 9 horas começou a 1⁰ fase das baterias femininas,quarta de finais. Todas sergipanas surfaram muito bem assim passando para fase seguinte!! Na Semi-final mais uma vez quebrança e todas na Grande FINAL do evento! ( A Bateria Final é composta por 3 atletas e nessa etapa 3 delas foram as sergipanas e a outra a surfista Atauana local de itacaré.)

Na bateria final a grande disputa foi entre Anne chase e a local Atuana, essa só virou a batera em sua última onda!! Anne Chase ficou com a segunda colocação, Carine Gois na terceira e Chayenne Dantas em Quarto lugar!

O Mar estava sinistrinho na final, difícil de remar de volta para o outside.

“Peguei a primeira onda e tentei fazer ela toda. Na volta dei o gás para entrar novamente, mas mesmo assim demorei uns cinco minutos para voltar. Me diverti muito nesse campeonato. Nunca mais tinha corrido um campex aqui no Brasil. Fiquei muito feliz de ver Atuana ganhar foi muito lindo ver a torcida vibrar por ela e o sorrisão dela no rosto. Claro que como fã numero um da Cari preferia ver-la ganhar.” Disse Anne.

“Me amarrei no evento, tinha altas ondas, estava muito difícil de chegar no outside e isso exigiu das meninas um preparo físico legal. Tenho certeza que os treinamento Funcional no Studio Wave me ajudou muito!! Fiquei triste por não ter conseguido surfar tão bem na final, pois nas quartas de final e na semi-final surfei muito bem, fazendo notas altas e passando em 1 lugar.Estava confiante para dar todo gás na final, peguei uma onda boa e fui parar na beira e demorei muito tempo para retornar ao outside. Mas isso me serviu para querer treinar mais e mais e próxima etapa ir com um gás maior! Estou amarradona pois ainda sou a líder do ranking do circuito baiano e pretendo levar esse título!” Carine Gois

“O mar estava bastante difícil, com series fortes. Nas quartas de finais, virei a bateria no ultimo minuto, dei todo o meu gás, na semi tudo ocorreu bem, já na final passei o maior perrengue da minha vida. No inicio da bateria tentando vencer as séries, fui arrastada e acabei indo parar nas pedras do canto direito, caso isso acontece-se já tinha sido orientada por locais que o melhor a fazer era sair do mar e entrar pelo canto esquerdo da pedra. Pois a corrente estava muito forte e arrastando para as pedras. Entrei no canto esquerdo, e fui arrastada para as pedras do canto esquerdo, foi praticamente 15 minutos remando e tentando vencer a série, levei muita onda na cabeça, já estava sem fôlego, foi quando olhei para a pedra e vi quatro salva vidas e uma multidão tentando me orientar, só que cada um mandava eu fazer uma coisa diferente. Tive que ter bastante paciência e manter o equilíbrio, esquecer a bateria e focar em uma forma de sair do mar. No final tudo deu certo, e eu não tive nenhum arranhão. “ Chayenne Dantas.

Obs.: Achamos que os salva-vidas de Itacaré deveriam ter um treinamento melhor, pois a praia é bastante perigosa. O caso da Chay não foi o único durante o campeonato. Outro menino passou muito perrengue nas pedras e teve que sair do mar pela praia vizinha.

2 comentários:

  1. Essas Meninas arrasam viu!! Sou Fã!!!

    ResponderExcluir
  2. Foi osso, o perrengue que eu passei. kkkkkkkkk

    ResponderExcluir